crônica

Hoje nem olho mais para o plafon

isamu_plafon

As baratas. Não. A barata. Por que é que você vai se preocupar com uma barata no verão? Implicância sua. Releve.

Pois que tiraram a barata do plafon depois de uma semana. Daí passei a achar o plafon lindo, sem a barata. E aí apareceu outra. Não deu tempo de tirar dessa vez. Daí que eram duas baratas mortas no mesmo plafon. Passei a ver uma utilidade extra nele, porque, veja, as baratas chegam lá e morrem. Não dá tempo pra elas passearem pela casa, pegar a gente de surpresa.

Implicância sua. Nem é você que tira as baratas de lá. Agora são três. Tem que tirar agora, daqui a pouco não cabe mais barata ali. Pronto. Dessa vez olhei bem pra elas. Tirei a gosma delas com água e papel higiênico. Depois taquei sabão, esfreguei, ficou aquela coisa… limpa. Mas agora não vejo mais beleza no plafon – agora sinto medo.  De olhar pra ele e encontrar. Olhei, não encontrei. Olhei, não encontrei. Olhei e… de novo.

Mas essa é pequena. Viu? Implicância sua. Agora sim chamamos uma empresa decente de dedetização. Agora já deve estar fazendo efeito. Olha quantas apareceram! Todas filhotes. Do que elas se alimentam, meu Deus?

Hoje eu nem olho mais para o plafon.

Anúncios

Um pensamento sobre “Hoje nem olho mais para o plafon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s